Casa feito brasil adota embalagens compostáveis

Casa feito brasil adota embalagens compostáveis

A Casa feito brasil reformulou as embalagens da coleção Dom Tropical. Os flow packs que antes eram produzidos com filme BOPP branco com laminação fosca, um material que já era tradicional no mercado, agora utiliza filmes compostáveis de celulose. As novas embalagens são produzidas pela Camargo Embalagens.

De acordo com Felipe Toledo, diretor da Camargo, o filme utilizado para a fabricação desse tipo de embalagem vem de um recurso renovável, a polpa da celulose que, pela evolução da tecnologia, tem características visuais e técnicas semelhantes ao plástico. “A ideia da compostagem é devolver à natureza um recurso que incialmente foi extraído para sua produção, reduzindo assim o impacto e o volume de lixo do pós-consumo, fechando o círculo após a embalagem ter cumprido seu papel que é de proteger e promover o produto”, diz.

“A partir do momento em que conhecemos o material da Futamura e o aspecto de inovação que a Camargo trazia para suas impressões, um novo projeto foi idealizado e nasceu a repaginação da premiada coleção”, explica o diretor da feito brasil, Giulio Peron. Além da Dom Tropical, a linha Pommar, de máscaras biodegradáveis para a área dos olhos, também possui as embalagens 100% compostáveis.

Depois de consumido o conteúdo do produto, as embalagens compostáveis voltam à natureza, “plantadas” e, por não conterem plástico em sua composição, segundo a Camargo, se degradam em até 180 dias, seja em usinas de compostagem ou em compostagem doméstica.

Fonte: Embalagem Marca

Fechar Menu