Ansiedade: Dicas para ajudar uma pessoa no meio da crise

Ansiedade: Dicas para ajudar uma pessoa no meio da crise

“Dizer que “vai passar” só aumenta a angústia da pessoa”, explica a psicóloga Dra. Sirlene Ferreira

A ansiedade não é assunto novo para o brasileiro, apesar de ainda ser tabu. Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), agora em 2021, como uma das consequências do isolamento social, por exemplo, o Brasil figura o primeiro lugar como País mais ansioso do mundo e o quinto mais depressivo. “Neste momento de crise e indefinições, cada vez mais podemos constatar pessoas numa luta incessante para tentar controlar os efeitos da ansiedade, haja vista que, a ansiedade não causa apenas descontrole emocional, ela também causa dores e sintomas físicos, tornando-se um problema crônico nas vidas das pessoas”, explica a psicóloga Dra. Sirlene Ferreira.

A especialista fala de algumas táticas que as pessoas que sofrem com crise de ansiedade podem adotar, como “procurar a ajuda de um terapeuta; praticar meditação ou ioga, que são exercícios que ajudam a controlar a respiração; identificar situações que o levem ao estresse e procurar evitá-las; esquecer o passado e procurar ter pensamentos positivos em relação ao futuro; viver o presente”, diz.

Além disso, Sirlene Ferreira também indica dicas de como amigos e familiares podem ajudar nos momentos que as sensações estão à flor da pele.

Confira:

ACOLHIMENTO
“É primordial que todos entendam que a ansiedade não é vinculada à razão, portanto frases de otimismo e ou o chamado “choque de realidade”, não funcionam. A ansiedade por si só já é uma demonstração do descontrole das emoções que pode ser causado por diversos motivos, nesse caso o que o indivíduo mais precisa é de acolhimento, carinho e compreensão.”

SAIBA OUVIR
“Ofereça seu tempo para ouvir e acolher uma pessoa ansiosa. Dizer coisas como “vai passar” só vai aumentar a angústia da pessoa. Portanto, procure ouvir mais e falar menos.”

BEBIDAS CALMANTES
“Oferte uma xícara de chá, um suco ou até mesmo coloque uma música, que possa acalmar e alegrar a pessoa. É muito bom ser presenteado e lembrado com carinho. Em um momento de crise o que mais vale é o querer bem, sentir-se querido é aliviador.”

A VIDA EM MOVIMENTO
“Convide a pessoa para uma caminhada. Movimentar-se pode controlar a respiração, o que ajuda a aliviar a tensão.”

BOAS LEMBRANÇAS
“Traga para a conversa com essa pessoa boas lembranças, momentos de alegria e até mesmo as situações mais engraçados já vivida por vocês. A alegria é um remédio para alma e conseguir se ver em cenas de conquistas e de contentamento do passado reforça a ideia de que nem tudo e nem todo tempo é de dor.”

PRATIQUE A EMPATIA
“Use sua empatia para ajudar um ansioso. Se coloque no lugar dele e entenda que nesse momento ele pode ser comparado como um passageiro de trem vendo sua vida pela janela do vagão e o trem na sua máxima velocidade.”

EVITE PERGUNTAS
“Não exija respostas do ansioso. Entenda que ele não sabe o porquê está vivenciando essa crise de ansiedade.”

HAJA COM RESPEITO
“Respeite esse momento. A ansiedade por si só já desrespeita demais o ansioso. Ele não precisa de outras pessoas para piorar essa sensação.”

Fonte: Vogue

Fechar Menu