Anosmia: você sabe o que é?

Anosmia: você sabe o que é?

Mas já deve saber que um dos sintomas em algumas pessoas com covid-19 é a perda do olfato não é mesmo?

Anosmia é justamente a perda do olfato.

Não podemos falar desse tema sem falar do nosso sistema olfativo e do nariz.

O nariz filtra, aquece e umedece o ar inalado antes que ele passe para o resto do trato respiratório. É o nosso instinto de sobrevivência, nosso órgão mais primitivo.

Temos milhares de cheiros a nossa volta, quando sentimos cheiro de uma comida estragada é um alerta para não ingerir esse alimento, alguns cheiros e aromas evocam memórias e trazem emoções à tona.

É também graças ao olfato que podemos sentir o aroma do café ou de um bolo de fubá recém saído do forno. Mas de onde vem o cheiro afinal? Qual a diferença entre o cheiro de uma rosa e de uma laranja?

As pesquisas na área do olfato são muito recentes e estão em crescente avanço. O olfato tem sido alvo de muito estudos, você sabia que temos a capacidade de distinguir 1 trilhão de cheiros diferentes?

A EMOÇÕES E O OLFATO

No nosso sistema límbico, o cérebro das emoções, guardamos como num disco de computador todos os cheiros sentidos durante toda a nossa vida, e quando a gente entra em contato com algum específico em questão de segundos nossa mente associa determinado aroma ao que realmente é e associa a determinada emoção.

O papel mais importante do olfato é o de garantir a percepção dos sabores dos alimentos. Sem o olfato, o sabor dos alimentos fica restrito às sensações que são detectadas pela língua: doce, amargo, salgado ou azedo. Sem olfato fica difícil diferenciar um sabor doce de um amargo por exemplo.

Quando inalamos um óleo essencial por exemplo,  as moléculas aromáticas passam pela cavidade nasal em direção aos neurônios e bulbos olfativos, até chegar no sistema límbico, que é o responsável pelos comportamentos e emoções.

Ativando nosso hipotálamo, que é responsável pela produção de hormônios que controlam nossas funções fisiológicas, como apetite e comportamental sexual e ainda o hipocampo que é responsável pelas memórias olfativas.

ANOSMIA

Para algumas pessoas o fato de sentir o cheiro é algo comum e meio automático, mas para algumas pessoas isso não existe, são as pessoas anósmicas.

Temos a anosmia geral, onde 1% da população sofre de alguma deficiência olfativa. 

Essas anosmias gerais podem ser desencadeadas por fatores diversos: traumas cerebrais que danificam o nervo olfativo, inflamação no trato respiratório, inalação de substâncias tóxicas, alergias.

A anosmia geral congênita, onde seu epitélio olfativo é completamente ausente, não apresentam os neurônios olfativos.

Existe ainda o caso da anosmia específica, as pessoas tem o olfato normal mas são incapazes de reconhecer um único cheiro, acredita-se que esse tipo de anosmia específica são resultantes de alterações genéticas.

Tudo isso ainda é muito novo, existe muita pesquisa e estudos sendo realizados nesse campo.

E aí vem o covid-19 e trouxe esse assunto à tona, porque um dos sintomas dessa doença é justamente a anosmia.

Que para algumas pessoas logo passa e para outras infelizmente ainda ficam sem olfato.

Atualmente há uma organização não governamental onde você pode encontrar muitas informações sobre esse tema, inclusive com um treinamento para quem perdeu o olfato utilizando os óleos essenciais, que pode entender melhor aqui nesse link abaixo:

Fonte: Jornal Metro

Fechar Menu