SP ficará em quarentena até chegada de vacina, diz Doria, após praias lotadas no País durante o último fim de semana

SP ficará em quarentena até chegada de vacina, diz Doria, após praias lotadas no País durante o último fim de semana

O Estado de São Paulo ficará em quarentena até a chegada de uma vacina contra o novo coronavírus. A decisão foi anunciada nesta segunda-feira, 31/08, em coletiva de imprensa pelo governador João Doria. A medida tem como intenção reduzir as aglomerações, que devem aumentar com o fim do inverno e a proximidade da primavera e dos dias mais quentes. Neste fim de semana, as altas temperaturas já deixaram praias, parques e praças lotadas em algumas regiões do estado, aumentando a preocupação do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo em relação ao feriado no próximo fim de semana.

O litoral de São Paulo ficou lotado, com muitas pessoas sem máscara e em grandes aglomerações. “Todos observaram neste fim de semana um número impressionante de pessoas nas praias do litoral de São Paulo. As rodovias aqui do estado tiveram vários congestionamentos como se nada estivesse acontecendo. Como se tivéssemos razões para celebrar. Nós não temos razões para celebrar. Temos razões para nos preocupar”, disse o governador.

O governador fez um apelo para que a população mantenha os cuidados com o distanciamento social e afirmou:

“Essa quarentena prossegue e prosseguirá enquanto não chegar a vacina e não tivermos a imunização de todos os brasileiros de São Paulo”.

Os mais jovens são o foco de preocupação do governo, que admitiu não ter condição de realizar uma fiscalização efetiva no próximo fim de semana se as pessoas relaxarem as regras de distanciamento. O governador disse que poderá disponibilizar policiais militares para municípios reforçarem as equipes de fiscais. O pedido, segundo Doria, precisa partir das prefeituras.

De acordo com dados do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo anunciados hoje, até 31/08/2020, São Paulo contabiliza 804.342 casos confirmados de Covid-19 e 30,014 óbitos.

Pela terceira semana consecutiva, o estado registrou queda do número de novos óbitos e de internações pelo novo coronavírus. Houve uma redução de 4% no número de óbitos entre os dias 23 e 29 de agosto em relação à semana anterior. O número de internações também caiu 4,4%. Em relação à ocupação de leitos, a média do estado é de 53,9%.

“A redução dos óbitos não podem ser entendida como o fim da pandemia”, afirmou o governador. “Não foi uma boa cena que vimos no litoral de São Paulo, sobretudo, na Baixada Santista. É muito importante que os prefeitos adotem medidas para evitar aglomerações nas praias, praças e nas áreas em que o público possa frequentar”, disse Doria.

Fechar Menu