Plantas Medicinais e suas aplicações

Plantas Medicinais e suas aplicações

As plantas medicinais são consideradas como o principal recurso acessível no tratamento de doenças por muitas pessoas em todo o mundo e ainda há esperança na descoberta de cura de muitas enfermidades.

Elas são utilizadas desde a antiguidade, e no Brasil, graças a sua vasta extensão territorial e o conhecimento das tribos indígenas que habitam as diferentes regiões do país, há uma infinidade de opções disponíveis à população e muito a ser descoberto ainda, principalmente na região amazônica.

Veja abaixo algumas das opções mais comuns no tratamento de doenças e enfermidades do dia a dia e também os cuidados que devem ser tomados em alguns casos.

AGRIÃO
Anti-inflamatório natural das vias respiratórias, agindo contra a nicotina e possui ação diurética e contribui no tratamento de gengivites.
Atenção: gestantes não devem consumir a infusão de agrião, já que o mesmo possui ações abortivas.

ALCACUZ
Conhecido por seu sabor extremamente doce (15x mais doce que a cana) é muito utilizado para crises de tosse e outros problemas pulmonares.
Atenção: A planta não deve ser consumida por aqueles que sofrem de problemas cardíacos, bem como pelos hipertensos e mulheres grávidas por alterar a pressão sangúinea.

ALECRIM
Usado desde os tempos antigos, o alecrim é indicado para produção de compressas, ajudando no alívio de hematomas e contusões, além de combater enxaquecas e fortalecer a imunidade.
Atenção: o óleo de alecrim jamais deve ser ingerido e em altas dosagens possui ações abortivas. O uso também não é indicado para pessoas epiléticas.

ALHO
Ajuda na redução do colesterol e das inflamações, além de ser um expectorante natural que ajuda inclusive a potencializar a imunidade, seus princípios ativos estão sendo estudados inclusive para o combate ao câncer
Atenção: Consumo não recomendado para quem tem úlceras, hipoglicemia ou pressão baixa.

ALOE VERA (BABOSA)
Com função antisséptica, promove também a multiplicação celular ajudando na cicatrização de ferimentos e queimaduras.
Atenção: A planta jamais deve ser ingerida, pois contém resinas que sausam irritação no intestino, estômago e fígado.

BOLDO CHILENO
Possui uma substância responsável pelo estímulo da bile, produzida no fígado que ajuda na quebra de gordura, ajudando na digestão e também indiretamente as funções hepáticas.
Atenção: Não deve ser usado em excesso e nem por gestantes ou por pessoas com problemas de asma ou com algum tipo de distúrbio renais.

CAMOMILA
Utilizada em chás é eficaz no combate à cólicas, nas dores musculares e ciáticas, além da hidratação da pele, graças aos óleos essenciais presentes em suas flores. Sua infusão concentrada é utilizada em bochechos para tratar inflamações da gengiva e no combate da halitose.
Atenção: Gestantes devem evitar o consumo por sua propriedades anticoagulantes e se consumida em excesso, pode causar enjoos e mal-estar.

CRAVO
Seu óleo é utilizado na odontologia como analgésico, pois é fonte de eugenol, conseguindo assim deter a inflamação das mucosas e combater os inchaços.
Atenção: Não indicado para gestantes, pois se consumido em excesso, pode provocar contrações uterinas.

ERVA CIDREIRA
Também conhecida como Melissa é excelente no combate aos gases e cólicas, sendo muito usado também no combate dos efeitos da herpes labial.
Atenção: É comum que ela seja confundida com a Melissa-bastarda ou com o capim-limão, que possuem efeitos diferentes no organismo, fique atento onde comprar. Seu uso também deve ser evitado por quem tem baixa pressão.

CAPIM-LIMÃO
É uma das mais utilizadas na medicina popular servindo como analgésico e tratando problemas gastrointestinais e reumáticos
Atenção: Apesar de seguro, o capim-limão deve ter seu consumo evitado por gestantes, bem como nos casos de dores abdominais de origem e causa desconhecidas.

Fechar Menu