Crianças menores de 2 anos não devem usar máscaras

Crianças menores de 2 anos não devem usar máscaras

Orientação vale também para adultos incapacitados de tirar a máscara sem assistência, por risco de sufocamento

O centro norte-americano de controle e prevenção de doenças (CDC) divulgou em seu site orientações sobre o uso de máscaras para proteção contra o coronavírus. O documento aponta que o uso ajuda a reduzir a contaminação, mas faz um alerta importante: máscaras não devem ser usadas por crianças menores de 2 anos, pessoas com problemas respiratórios ou inconscientes.

De acordo com a agência, a máscara não deve ser usada por pessoas que não sejam capazes de removê-la sem assistência, inclusive adultos, porque podem causar sufocamento.

Além disso, no caso das crianças, pediatras ouvidos pelo site LAist apontam ainda outros problemas, como o tamanho das máscaras, por exemplo, já que elas não são eficientes se não estiverem corretamente ajustadas ao rosto. Há ainda o fato de que a criança tende a tocar na máscara, então, pode se contaminar por outros orifícios; máscaras molhadas são consideradas sujas, e crianças costumam babar, salivar e ter o nariz escorrendo; e, por último, o incômodo causado pela máscara, que pode irritar as crianças.

Importância da máscara

Para pessoas fora do grupo citado acima, a recomendação é usar a máscara sempre que precisar sair de casa, já que a cobertura impede a transmissão do vírus por pessoas contaminadas assintomáticas – que não sabem que estão com a doença.

Vale lembrar que os revestimentos de pano recomendados não são máscaras cirúrgicas ou respiradores N-95. Esses devem continuar reservados para os profissionais de saúde.

Veja algumas orientações sobre a máscara:

– A máscara deve ter duas ou mais camadas de tecido;
– Deve cobrir confortavelmente toda a lateral do rosto, mas permitir respirar sem restrição;
– Deve poder ser lavada sem alteração de sua forma.

Fonte: Revista Crescer

Fechar Menu