Dia Internacional Do Milho? Sim Ele Existe, Mas Você Tem Ideia Por Quê?

Dia Internacional Do Milho? Sim Ele Existe, Mas Você Tem Ideia Por Quê?

Cereal é um dos mais antigos e consumidos do mundo.

O milho é o único cereal nativo nas Américas, rico em vitaminas A, B e E, fibras, aminoácidos, carboidratos, proteínas e sais minerais como cálcio, zinco, potássio, fósforo e ferro. Além de ser extremamente versátil, o milho ainda pode ser consumido puro, em forma de óleo e farinha e utilizado como matéria-prima de inúmeros produtos, de ração animal e embutidos até cerveja e etanol.

No Brasil, sua produção anual gira em torno de 90 milhões de toneladas, sendo o país o terceiro maior produtor mundial, depois dos Estados Unidos e da China, movimentando na economia anualmente um valor próximo dos 48 bilhões de Reais.

Não é surpresa, portanto, que exista o Dia Internacional do Milho, celebrado em 24 de abril para destacar as inúmeras qualidades desse cereal que, segundo os arqueólogos, já existia no México há pelo menos 7 mil anos. Com todos esses benefícios pouco a pouco, o milho se espalhou pelo mundo e se tornou uma das principais culturas do planeta, hoje ainda mais forte, graças aos avanços da biotecnologia, que desenvolveu variedades resistentes a doenças, a herbicidas e agora pesquisas na área de resistência à seca.

OS TRÂNSGÊNICOS (box)

O primeiro híbrido de milho transgênico foi aprovado nos Estados Unidos em 1995 e, no Brasil, dois anos depois, por meio da introdução de um gene que proporcionou resistência a insetos. Isso se tornou possível com a incorporação do gene de uma bactéria encontrada no solo, chamada Bacillus thuringiensis, que controla algumas pragas específicas mas é inofensiva para os seres humanos, de acordo com o Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB). A média de aumento da produtividade desse tipo de milho fica em torno de 13%, segundo a consultoria britânica PG Economics.

Portanto, nós consumidores, temos muito o que comemorar e para os produtores e industrias de alimentos que se beneficiam deste importante cereal, a Masipack possui uma linha completa para processamento no chamado sistema de fim-de-linha onde o produto deve ser pesado, embalado e transportado até o ponto-de-venda. São equipamentos automáticos, alinhados com as mais novas tecnologias da Indústria 4.0 e que trazem para a indústria, segurança em todos os processos, sem abrir mão melhor custo operacional do mercado.

Fonte: https://www.bayerjovens.com.br

Fechar Menu